segunda-feira, 30 de julho de 2012

Designer constrói bicicleta de papelão que custa US$ 9

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Geek)


A bicicleta é um dos veículos mais usados nos dias de hoje, pois é um meio de transporte ecologicamente correto e relativamente barato. Por esse motivo, há diversos modelos que são feitos com diferentes tipos de materiais. Mas uma coisa é certa: você nunca viu uma bike feita de papelão, não é? Pois foi exatamente isso que o designer Giora Kariv fez.

Kariv levou o seu projeto para ser avaliado por diversos engenheiros e todos eles disseram que a construção dessa bicicleta seria impossível. O designer não se abalou e continuou trabalhando. Com isso, o seu esforço resultou em um meio de transporte bonito, com a capacidade de carregar até 139 quilos.

O processo de fabricação foi relativamente simples, pois Kariv simplesmente dobrou o papelão como se estivesse fazendo um origami. Depois das peças adquirirem o formato necessário, ele revestiu-as para que resistissem ao tempo. Além disso, todo o processo de construção resultou em um custo de apenas US$ 9 (cerca de R$18).

Fonte: Geek

Novo Boeing 787 perde um pedaço durante voo teste nos EUA

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)


Durante um voo de testes, realizado no último final de semana na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, um Boeing 787 Dreamliner perdeu um pedaço da fuselagem. A peça pegou fogo na queda, mas felizmente caiu sobre o gramado do aeroporto e ninguém ficou ferido. O que poderia ser um incidente isolado, infelizmente, vem se tornando uma rotina na trajetória do novo modelo.

O Boeing 787 Dreamliner, que custa cerca de US$ 200 milhões, fez o seu primeiro voo comercial no ano passado, depois de ter o seu lançamento adiado por alguns anos em função de problemas no período de testes. Recentemente, foi descoberto um problema na fuselagem, o que fez com que algumas entregas atrasassem. No Japão, outras cinco aeronaves precisaram ser reparadas devido à rápida corrosão.

Segundo o jornal Chicago Tribune, o incidente ocorrido no final de semana ainda está em fase inicial de investigações. Em declaração oficial, a Boeing minimizou o problema afirmando que se trata de um caso isolado relacionado a um problema no motor da aeronave.

Fonte: Chicago Tribune

"Não estamos nem aí para o dinheiro", afirma chefe de design da Apple

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Slashgear)


Jonathan Ive, chefe de design da Apple, afirmou na última semana em entrevista ao jornal Telegraph que o principal objetivo do seu departamento não é fazer com que a empresa da Maçã ganhe dinheiro. Segundo ele, a companhia está focada em fazer produtos inovadores e não em ser apenas mais uma concorrente no mercado.

“Acreditamos que, se formos bem-sucedidos em nossa tarefa, as pessoas vão gostar dos nossos produtos e vamos vendê-los”, explica Ive. Esse pensamento, inclusive, quase impediu que o iPhone fosse lançado no mercado. “Estivemos perto de lançar o iPhone muitas vezes, mas sempre aparecia um pequeno problema que fazia com que não descansássemos até que pudéssemos resolver a questão”, completa.

“A Apple esteve muito perto da falência e da irrelevância. Você deve imaginar que, quando você está em uma situação como essa, seu foco é ganhar algum dinheiro, mas esse não era o pensamento de Steve Jobs”, afirma Jonathan. “Em sua análise, se um produto não era bom o suficiente, ele deveria ser melhorado até que pudéssemos lançar um aparelho melhor”, finalizou.

Fonte: Telegraph

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Conheça o avião preparado para a 3ª Guerra Mundial

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Gunners)

Nas duas guerras mundiais que aconteceram, novos tipos de veículos e armas militares foram apresentados. Para quebrar o costume de usar os conflitos como oportunidade, uma tendência no quesito de armamentos já foi apresentada: o avião B-52 Stratofortress.
O gigante consegue carregar 30 mil quilos de armamento — inclusive bombas nucleares — e pode voar com todo este peso por todo o planeta. Além disso, ele pode operar em diversos tipos de condição, como escuridão extrema, por exemplo.
Só nos resta esperar que não seja necessário usar um avião desses em um futuro próximo — e se tudo correr bem, nem daqui a muito tempo também.

Fonte: The Avionist

NASA divulga as 5 mais belas imagens da Terra

Para comemorar os 40 anos de operação da missão Landsat, a NASA e o USGS — Serviço de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos — decidiram selecionar as mais belas imagens capturadas da Terra, escolhidas por parecerem verdadeiras obras de arte.
O programa — que visa mapear, acompanhar e monitorar as mudanças ocorridas no nosso planeta através de imagens — acabou formando uma coleção com milhares de imagens. Dessas, os cientistas selecionaram as mais belas fotografias e pediram que as pessoas votassem nas melhores. Depois de 14 mil votos, veja a seguir as 5 escolhidas:

5º lugar: Lago Eyre, Austrália

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

A imagem acima mostra partes inundadas deste raso lago que, quando se encontra cheio, se torna o maior lago australiano. Entretanto, se você prestar atenção, o centro da imagem forma um desenho parecido com uma caveira.

4º lugar: Abstrato argelino

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

Os traços amarelos observados nesta composição não foram criados por computador. Trata-se, na verdade, de montanhas formadas por areia soprada pelo vento, que fazem parte de uma área na Argélia onde se pode encontrar um mar de dunas que chegam a medir mais de 500 metros de altura e largura cada uma.

3º lugar: Meandros do Rio Mississippi

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

Todos os quadradinhos que podem ser observados nesta imagem são campos de cultivo, pequenas povoações e pastos localizados nas imediações dos meandros formados pelo famoso rio norte-americano, compondo um belo e interessante mosaico.

2º lugar: Delta do Rio Yukon

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

A imagem acima mostra os diversos lagos, lamaçais e lagoas que formam parte do delta deste rio localizado no Alasca — um dos maiores deltas do mundo, que apresenta o tamanho aproximado do estado de São Paulo.

1º lugar: Van Gogh espacial

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

A imagem, que mais parece uma obra do famoso pintor holandês, mostra enormes agrupamentos de fitoplâncton próximos a Gotland, uma ilha sueca localizada no Mar Báltico. Tais agrupamentos são formados quando as correntes marinhas mais profundas trazem nutrientes à superfície, provocando o crescimento e a reprodução dessas minúsculas plantas.

Fontes: NASA e USGS

NASA vai mandar super-robô para lua de Júpiter

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)


Um dos próximos planos da NASA é o de mandar um robô até a lua líquida de Júpiter — que é formada por oceanos e geleiras. Para que isto seja possível, é necessário usar uma supermáquina, com resistência ao frio, à água e que consiga se movimentar sem usar comandos enviados por uma equipe de cientista.
E foi um robô com estas especificações que o Dr. Bill Stone criou, junto de sua equipe da Universidade do Texas, em Austin. O nome do “astronauta” é DEPTHX, e ele demorou três anos para ser construído, resultando em um custo de USS 5 milhões (cerca de R$ 10 milhões) para a agência espacial americana.
Além disso, ele tem 13 metros de largura e oito de comprimento, contanto com 36 computadores para processamento de dados e seis propulsores — entre outros componentes, gerando mais de uma tonelada de peso.

Robô que anda sozinho

O que mais chama a atenção entre todas as suas características são os 54 sonares, responsáveis por captar e mapear todo o ambiente ao redor do robô em um raio de 300 metros, fazendo com que ele possa se mover sozinho. Com isso, vão ser gerados mapas em 3D, de modo que a NASA possa conhecer a lua sem ter ido até ela.

Fonte: Gizmodo

Estrelas-vampiras são mais comuns do que se pensava

 
 (Fonte da imagem: TG Daily)


Cerca de três quartos das estrelas da classe O — ou seja, aquelas que, além de serem muito quentes e luminosas, também apresentam uma coloração azulada — possuem uma estrela-vampira ao lado, que sugam aos poucos a massa de sua “hospedeira”. Os dados foram revelados por astrônomos que analisaram essas estrelas usando o Very Large Telescope (VLT), do Observatório Europeu Sul (ESO).
Os pesquisadores também acreditam que pelo menos um terço dessas duplas acabarão sendo fundidas em uma só. “Essas estrelas são gigantescas. Elas possuem 15 vezes ou mais massa do que o nosso Sol e podem ser milhões de vezes mais brilhantes. Como se não bastasse, elas são tão quentes que brilham de maneira branco-azulada e têm em sua superfície a temperatura estimada de 30 mil ºC”, disse Hugues Sana, da Universidade de Amsterdã.
Os astrônomos estudaram uma amostra de 71 estrelas dessas em seis aglomerados próximos à Via Láctea. Ao analisar o brilho que elas emanam, os cientistas perceberam que 75% delas fazem parte de um sistema binário, ou seja, possuem uma estrela vizinha com a qual interagem. Essa é uma frequência muito maior do que se pensava.

Estrela-vampira vive mais do que as demais

Esse tipo de estrela é muito raro e causa um impacto enorme no que está ao seu redor, originando ventos e choques que podem tanto despertar quanto interromper o nascimento de outras estrelas. Além disso, suas supernovas são capazes de enriquecer o universo com elementos cruciais para a formação de vida.
Ainda, o novo estudo acerca desse sistema de estrelas-vampiras demonstram que elas se comportam de maneira diferente de suas contrapartes solitárias. A estrela menor, ao sugar hidrogênio novo do astro com maior massa, acaba sendo rejuvenescida e pode existir por um tempo muito maior do que uma estrela da mesma classificação e que não faça dupla com alguma outra.
Já a estrela que está tendo sua massa sugada acaba se extinguindo muito antes de se tornar uma gigante vermelha. Em vez disso, o seu núcleo acaba sendo exposto e ela aparenta ser muito mais jovem do que realmente é.

Fonte: TG Daily

Primeiro Final Fantasy chega ao Android

 
(Fonte da imagem: Divulgação/Square Enix)



Se você é fã de RPGs, prepare seu Android. O primeiro game da popular série Final Fantasy acaba de chegar ao sistema operacional da Google, para a alegria dos fãs, e promete recontar ao mundo como uma das séries mais importantes da indústria começou.
O jogo conta a história dos Quatro Guerreiros da Luz, que viajam o mundo em busca de cristais mágicos a fim de salvar o universo das mãos de Chaos, uma terrível divindade maligna. O jogo foi lançado em 1987 para NES e ganhou vários relançamentos ao longo dos anos, incluindo uma versão recente para dispositivos iOS.
A boa notícia é que você não precisa se preocupar com o visual. Não se trata da mesma edição que chegou ao console da Nintendo há 25 anos, o que significa que temos um gráfico melhorado a fim de aproveitar tudo aquilo que os tablets e smartphones têm a oferecer.
O game já está disponível na Google Play e custa R$ 20,73 — uma diferença considerável da versão norte-americana, que está sendo vendida por US$ 6,99 (cerca de R$ 14 na cotação atual).


Fonte: Google Play

Aparelho permite a escrita usando apenas os olhos

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Facebook)


Você já imaginou que legal seria se fosse possível desenhar ou escrever usando apenas os olhos? Agora a invenção do cientista Jean Lorenceau tornou este “sonho” em realidade. Para isso, ele construiu um dispositivo que consegue interpretar o movimento dos olhos e criar números, desenhos e até mesmo cartas.
O aparelho já está sendo usado por Lorenceau e seus pacientes, e — como o cientista mesmo diz — esta é uma forma de pessoas com algum tipo de deficiência exteriorizarem todos os seus desejos, frustrações e emoções em geral.
O maior obstáculo para a construção deste sistema foi o fato de que os olhos nunca param de se movimentar, pois as pessoas controlam apenas alguns movimentos do globo ocular — ou seja, os olhos não são um “aparelho” preciso. Dessa maneira, não seria possível captar um comando que representasse uma letra, por exemplo.
Acidentalmente, Lorenceaul achou uma maneira de selecionar os movimentos voluntários do olho, resultando em uma ilusão de óptica chamada de “Reserve Phi Motion”. Com isso, é possível escrever até 20 caracteres por minuto depois de uma hora e meia de treino. Incrível, não?

Influência nos games

Uma invenção desse tamanho pode influenciar diversas áreas da sociedade, inclusive o mundo dos games. O Tecmundo inclusive já mostrou o primeiro passo para isso, mas o sistema de Lorenceau pode levar a jogabilidade com os olhos para outro patamar.

Fonte: Medical Press

Cientistas descobrem que cupins também são insetos-bomba!

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Ars Technica)

De acordo com o site Ars Technica, um grupo de pesquisadores descobriu que os cupins, conforme vão ficando velhos e suas mandíbulas se desgastam, eles vão ficando azuis e ranzinzas até, finalmente, se tornarem terroristas suicidas e explodirem, como verdadeiros insetos-bomba.
Segundo o estudo, insetos sociais como as formigas e os cupins realizam a maior parte de suas atividades através das mandíbulas. Entretanto, depois de tanto utilizar tais estruturas, assim como acontece com os humanos à medida que vão envelhecendo, estas vão ficando gastas e não funcionam mais como deveriam.
No caso dos cupins, conforme os insetos ficam velhos, eles vão acumulando em seus corpos alguns anéis azuis — cor derivada de uma proteína que se combina com o cobre —, compostos por uma substância tóxica. Como suas mandíbulas estão desgastadas demais para que os cupins se defendam de inimigos potenciais, caso sejam provocados eles explodem, espalhando o conteúdo mortal sobre os adversários.
E você que pensava que o seu avô era ranzinza...


Fontes: Ars Technica e Science Mag

Android Jelly Bean: mais rápido do que nunca e com novos recursos


A nova versão do Android, sistema móvel do Google, chama-se Android 4.1 Jelly Bean. Ele vem carregado de novos recursos, incluindo novos elementos internos e uma nova pesquisa. A parte mais impressionante, porém, é que ele está mais rápido do que nunca. Este post está sendo atualizado em tempo real.

Interface super rápida

A nova interface é ultra rápida, com atualizações mais ágeis, tempos de resposta melhores e, aparentemente, melhor gerenciamento da bateria. Essas coisas rodam a 60 frames por segundo e faz versões anteriores parecerem estar rodando em câmera lenta. O sistema também é capaz de prever onde você irá tocar/clicar.

Nova (e mais limpa) homescreen

Também há uma nova versão da homescreen. Ela agora ajuda o usuário a manter as coisas organizadas. Você pode redimensionar os widgets e tudo na tela fluirá de acordo. De certa forma, é parecido com o Metro da Microsoft, mas sem o lance dos tiles/blocos.

Ditado de escrita offline

Voz offline.


Existe um novo motor de escrita via ditado offline, que permite ao usuário ditar palavras sem precisar de uma conexão com a Internet. Ele será lançado apenas para o idioma inglês no início.

Câmera

Um novo app de câmera agora permite que você manipule as fotos já existentes facilmente, na medida em que as tira. É bem fácil voltar à foto anterior arrastando o seu dedo. Descartar uma foto também tem seu truque bacana: a ação usa o mesmo gesto de jogar para fora deslizando o dedo.

Novas notificações

Novas notificações.


Eles acrescentar imagens e notificações ao vivo, mais um monte de outras informações, às notificações. Agora elas expandem e contraem com um gesto com dois dedos. O Android foi o primeiro sistema móvel a apresentar notificações e essas novidades fazem as da Apple parecerem bem primitivas. Elas meio que me lembram os livr tiles da Microsoft.

Novo motor de busca

Pesquisa por voz a la Siri.


O novo motor de busca funciona como a Siri, aceitando perguntas em linguagem natural e respondendo-as. A voz soa muito melhor que a da Siri, entretanto.
O resultado na tela é bem legal: ele lhe dá as respostas para suas perguntas, mas com um gesto com o dedo para a direita, você vê os resultados completos no Google.

Novo Google Now

Google Now.


O Google Now tem tudo para ser uma killer feature. Ele dá ao seu smartphone Android um cuidado completo sobre a sua localização e o mantém atualizado com quaisquer informações que você necessite em um ponto no decorrer do dia. É bem esperto.
Se você estiver a caminho do metrô, por exemplo, ele lhe dirá quando o próximo trem chegará. Se você pesquisar por um voo, ele criará um cartão que será constantemente atualizado com informações do voo como portão de embarque, atrasos e horários. Se você for a um restaurante, ele lhe oferecerá recomendações do menu. Isso lembra o que a Siri faz no iOS, mas parece bem mais útil a mim, pois ele aparentemente antecipa situações baseado em sua localização.

Atualizações Smart App

Essa é legal: quando um app precisar ser atualizado, ele não baixará o app inteiro. Ele apenas fará o download das partes do pacote do app que mudaram. É uma boa notícia para usuários, já que as atualizações serão mais rápidas e consumirão menos banda. Em última instância, isso ajudará as pessoas a manterem seus apps sempre atualizados.

Quando chega?

Em julho, via OTA (atualização sem fios). Os primeiros aparelhos a receberem o Jelly Bean serão Galaxy Nexus, Xoom e Nexus S. O código-fonte será liberado na metade de julho e o SDK, hoje, no developer.android.com.

Via

A Microsoft sabia que o Windows Phone 7 teria vida curta antes mesmo de lançá-lo

Nova tela inicial do Windows Phone 7.8.


Para os atuais donos de Windows Phones, resta a versão 7.8 que trará a nova tela inicial (acima), de acordo com Sullivan uma resposta aos anseios dos usuários — mais controle sobre os live tiles, mais deles visíveis na tela. Ele diz, ainda, que quem tem um novíssimo Lumia 900 ou qualquer outro Windows Phone da geração atual ainda usufruirá de muitos recursos do ecossistema da Microsoft, como a sincronia com SkyDrive, o Xbox LIVE, a pesquisa do Bing, mapas e tudo mais, mesmo que coisas legais da vindoura integração entre Windows Phone 8 e Windows 8 fiquem de fora. Que coisas? Além do uso de NFC, ele não comenta muito, mas promete que elas estarão lá:
“Há uma série de… novas capacidades e funções que virão e sobre as quais não falamos ainda e tem a integração com o Windows 8 que demonstraremos quando estivermos mais próximos do lançamento.”
Além dessas novidades ainda desconhecidas, os usuários do Windows Phone 7.X ficarão sem os novos apps feitos especialmente para o Windows Phone 8. Na cola desse assunto, perguntaram a Sullivan por que a Microsoft não esperou para lançar o Windows Phone já com o novo kernel em vez de apostar num sistema que, com antecedência, já se sabia que teria vida curta. A resposta dele:
“Era importante para nós estabelecer essa nova abordagem em experiência de usuário e começar a construir o ecossistema para desenvolvedores. Eles são necessários, mas insuficientes para estabelecer uma nova plataforma e não queríamos esperar [até podermos lançar o Windows Phone 8] para começar isso porque estamos mantendo as características básicas da plataforma [na migração].
[O Windows Phone 7] Tem sido uma importante parte da nossa estratégia móvel. É este novo paradigma de usuário, com estilo Metro e linguagem de design, e a nova plataforma de apps, que chegou aos 100 mil na semana passada, o que é uma marca importante em termos de plataforma de massa crítica.
Estamos em um ponto agora onde temos relacionamentos com operadoras, começamos a estabelecer uma abordagem diferente na experiência de usuário, e agora temos uma massa crítica de apps… e [o Windows Phone 8] não é um recomeço — é uma extensão disso.
Nós sabíamos que essa migração na arquitetura aconteceria e é por isso que tivemos a abordagem na plataforma de aplicações que tivemos — assim, todos os apps continuarão rodando.”
A explicação bate com o que o Felipe comentou neste post: “Se a Microsoft tinha que abandonar o Windows Phone 7 no meio do caminho, por que não começou direito? (…) Provavelmente porque a Microsoft não tinha outra alternativa. Ela não iria esperar o Windows 8 ficar pronto para lançar o Windows Phone. Senão, iria lançar seu primeiro concorrente ao iOS e Android em 2012. Isso seria loucura! Esperar até 2010 pelo primeiro Windows Phone já foi tempo demais.” Tome como exemplo contrário o que a RIM está fazendo; o Windows Phone não é um exemplo de sucesso ainda, mas está muito melhor que o BlackBerry 10 simplesmente por já existir.
Se sabiam desde o começo, por que não contaram logo que tudo mudaria em dois anos? A lógica nos diz que não contaram para não encalhar os atuais aparelhos, especialmente os lançados neste ano, mas Sullivan tem outra justificativa:
“A realidade disso é que nós que estamos nessa indústria e sabemos exatamente a versão do sistema operacional ou o número da build da atualização que temos no celular somos diferentes do resto da população. Somos especiais. Nós, nerds de gadgets, somos especiais e nós nos preocupamos profundamente com cada pedaço de tecnologia que usamos e as entendemos em um nível bastante profundo.
Se você olhar a base instalada de Androids, por exemplo, a pessoa média não sabe qual a versão do SO que está instalada em seu dispositivo. Mesmo se você olhar no mercado do Android, é o tipo de celular para pessoas que acham que seria legal se transformar em um robô. Nem todo mundo acha que isso seria legal.
E para pessoas comuns a ideia de recompilar seu kernel não soa como uma forma divertida de passar uma tarde, mas alguns de nós somos especiais… A ideia de atualizações é muito importante para uma pequena parte influente da base de usuários… A maioria esmagadora de usuários de Android não fazem atualização — em grande parte porque eles não têm habilidade para tal e mesmo quando têm, em geral não o fazem.
Então temos uma guinada de geração em nossa plataforma. Estamos conduzindo-a como parte de uma sequência intencional de eventos para trazer o Windows Phone ao mercado. É deliberada e eu acho que evidenciada pelo cuidado que temos demonstrado com apps que continuarão rodando, os investimentos em apps que serão mantidos e as partes-chave da experiência de usuário que desenvolvemos voltará aos já existentes, então achamos que essa é a melhor abordagem que nos permitiu entregar um significativo conjunto de valores que será relevante ao hardware existente e, ao mesmo tempo, aproveitar ao máximo as vantagens do novo hardware.”
No resto da entrevista, Sullivan comenta algumas questões sobre a nova tela inicial (e nos tranquiliza em dizer que não haverá texturas ou muitas outras cores extravagantes) e o hardware dos aparelhos com Windows Phone 8 sem dar detalhes concretos.

Via

Vídeo vazado aumenta o mistério na véspera do anúncio do CERN sobre o bóson de Higgs.

Bosson de Higgs: achou ou não achou?


Está marcada para amanhã uma coletiva do CERN em Melbourne, na Austrália, a respeito do bóson de Higgs, a apelidada partícula de Deus que, esperam os físicos teóricos, quando confirmada consolidará a teoria do modelo padrão da física de partículas. Mas hoje, na véspera do evento, um vídeo do CERN sobre o tema vazou. O que ele diz?

Nada conclusivo, mas longe de declarar uma falha na tentativa de comprovar a existência do bóson. Nele, Joe Incandela (na foto ali em cima), porta-voz do CMS, um dos detetores de partículas do CERN, confirma a descoberta de uma partícula, mas é reticente em confirmá-la como sendo o bóson de Higgs:
“Observamos uma nova partícula. Temos fortes evidências de que há algo ali, então averiguar as suas propriedades ainda nos tomará algum tempo.”
Ao Telegraph, o CERN disse que esse é um dos vários vídeos gravados para os vários possíveis resultados dos experimentos realizados até agora. Em outras palavras, deve haver outro vídeo onde Incandela aparece animado sambando ao lado de um bóson de Higgs, outro onde ele só diz que a partícula não existe, e por aí vai — como os vários finais do finado Você Decide. Não dá para tirar conclusões antes do anúncio de fato, marcado para amanhã.
No vídeo vazado, Incandela diz que chegaram a um bóson com 121 GeV (gigaelétron-volt), muito próximo do que se espera seja a energia do bóson de Higgs (125 GeV). Seu discurso é vago o bastante para deixar em aberto a possibilidade de que o bóson de Higgs tenha sido, enfim, encontrado.
O vazamento e a aura de mistério que envolve o LHC, o CMS e o CERN de modo geral, tem deixado a comunidade científica em polvorosa. Muitos creditam a esses eventos a descoberta de algo grande; possivelmente o bóson de Higgs, mas, novamente, não dá para ter certeza ainda.
Estaremos de olho no desenrolar dessa história — e na torcida para que, desta vez, o pessoal do CERN tenha notícias melhores do que na última em que reuniu a imprensa para falar da partícula de Deus.

Via

Cientistas observam a misteriosa estrutura oculta do universo pela primeira vez.



Em 1933, Fritz Zwicky — um astrônomo suíço que trabalhava na CalTech — teve uma incrível revelação. Ele observou que a quantidade de matéria que ele podia ver através dos nossos telescópios não batia com o comportamento do universo. Devia haver algo mais que não conseguíamos enxergar. Algo responsável por surpreendentes 83% de toda a matéria existente, mas invisível a nós.

Mapa do universo.

Ou que era invisível a nós. Agora, pela primeira vez na história, um time de astrônomos observou esses ramos ocultos que se estendem por todo lugar. A matéria escura, a misteriosa substância que parece ter dado ao universo a sua estrutura, foi finalmente revelada.
Os resultados do estudo foram publicados na Nature quarta-feira e quase passaram batidos peloanúncio do bóson de Higgs.
A pesquisa, liderada por Jörg Dietrich, um astrônomo do Observatório da Universidade de Munique, na Alemanha, observou intersecções em filamentos de estruturas de grande escala que ocorrem em clusters de galáxias:
“[Isto marca] a primeira vez que verificamos observacionalmente esta previsão teórica muito importante.”
Essas ramificações escuras eram impossíveis de serem observadas até agora porque elas não são densas o bastante. Mas Dietrich e seus colegas conseguiram localizar um filamento que poderia ser observado, uma gigantesca ramificação de matéria escura com 18 megaparsecs de comprimento. Ela conecta Abell 222 e Abell 223, dois clusters de galáxias localizados a 2,7 bilhões de anos-luz da Terra, na constelação Cetus.
O time pode observar a matéria escura não apenas pela vastidão do filamento, mas pela sua orientação: ele é perpendicular à Terra, junto à nossa linha de visão. Isso o torna mais denso da nossa perspectiva, aumentando a lente gravitacional que deforma a luz e objetos atrás dele. Ao observar essa distorção em mais de 40 mil galáxias ao fundo, eles souberam que a massa do filamento tinha entre 6,5×10^13 e 9,8×10^13 vezes a massa do Sol.

Matéria escura.


Eles usaram dados da nave XMM-Newton, processados por uma nova técnica de análise computadorizada que revelou o formato preciso do filamento, além de mostrar a matéria escura e confirmar o modelo teórico proposto por Zwicky no começo do século XX.
Até agora, nunca havia ocorrido uma observação direta dessa substância. Você pode ver o efeito no mapa 3D do universo abaixo, que mostra como as galáxias estão agregadas junto a uma estrutura aparentemente ramificada. Entretanto, esse era apenas um indicativo da existência de algo invisível com poder gravitacional suficiente para criar esses formatos.
Astrônomos e físicos estão muito empolgados com essa descoberta. O astrofísico Mark Bautz, do MIT, acha que “o que empolga é que neste sistema pouco usual nós podemos mapear a matéria escura e a matéria visível juntas e tentar descobrir como elas se conectam e se desenvolvem naquele filamento.” Alexandre Refregier, um cosmologista do Instituto de Tecnologia Federal da Suíça, em Zurique, acredita que essa observação complementará o trabalho de encontrar matéria escura nos laboratórios da Terra como o LHC ou o Fermilab.
Devagar, dia após dia, estamos descobrindo os segredos do universo um a um. E continuaremos, até que o universo se canse da gente e nos mande um asteroide gigantesco para acabar com aqueles humanos petulantes.

Via

Procon-RS proíbe Claro, Oi, TIM e Vivo de venderem novos planos em Porto Alegre.

Telefone quebrado.


De uma vez só, as quatro maiores operadoras de telefonia móvel do país foram proibidas de vender novas linhas em Porto Alegre-RS. A partir de hoje, ninguém na capital gaúcha poderá assinar serviços de telefonia móvel da Claro, Oi, TIM e Vivo.Medidas cautelares de uma representação da OAB-RS com efeito imediato foram apresentadas hoje às quatro operadoras, proibindo a comercialização de novas linhas e cobrando, num prazo de 10 dias, as defesas e apresentação de planos para regularização dos serviços. O alto número de reclamações motivou a investida.

Segundo Flávia Pereira, do Procon de Porto Alegre, além da baixa qualidade as operadoras falham em não informarem aos usuários onde há pontos deficientes na cobertura. Elas também serão obrigadas a ressarcir usuários prejudicados pela falta de sinal.

Por meio de um comunicado, a Sinditelebrasil, sindicado nacional das teles, disse que é a legislação portoalegrense que cria dificuldades na prestação do serviço. Citam, por exemplo, uma lei que impede que antes de telecomunicação sejam instaladas a menos de 500 metros umas das outras. O Procon rebate dizendo que as reclamações se repetem em outras cidades gaúchas onde tal lei não se aplica.
A pressão contra as operadoras vem aumentando, e já tem até Ministro ameaçando suspender as vendas de novos planos no país inteiro. Se funcionará? Difícil dizer, mas pelo menos algo está sendo feito.

Via

Site alega pressão externa e tira do ar fotos de suposto molde do iPhone 5.

Depois de publicar fotografias de um molde do suposto iPhone 5, o site Kitguru foi forçado a tirá-las do ar. O blog alegando ter sofrido “pressões externas” para o fato, embora não tenha dado detalhes sobre o assunto.

Quando publicaram a galeria de imagens do que eles diziam ser o iPhone 5, eles informavam: “Ontem nós publicamos uma reportagem trazendo várias imagens destacando elementos chave do design do iPhone 5 da Apple, que tem lançamento oficial esperado para daqui alguns meses”. Agora, sem as fotos, o site apenas fala: “Por causa de pressões externas, não podemos detalhar publicamente. 

Sentimos necessidade de remover a reportagem e todas as imagens relacionadas”.
O molde mostrado nas imagens trazia um conector dock de 19 pinos, uma entrada para fone de ouvido na parte inferior do aparelho e uma cobertura que parece ser a especulada parte traseira de metal, confirmando alguns rumores em torno da sexta geração do iPhone.

As fotografias foram analisadas pela equipe do famoso site Cult of Mac, e eles concluíram que as imagens eram “claramente um modelo bruto que alguém montou com a intenção de já começar a fabricar cases ou acessórios”.
Tudo isso aumenta ainda mais a expectativa em torno do lançamento da próxima geração do iPhone, que mesmo não tendo sido anunciado, já se tornou assunto comum na mídia especializada e entre possíveis compradores.

Designer constroi acelerador de partículas em sua garagem.

Patrick usou materiais comuns para criar seu próprio acelerador de partículas (Foto: Reprodução) 
Patrick usou materiais comuns para criar seu próprio acelerador de partículas (Foto: Reprodução)
 

 O designer e entusiasta da ciência Patrick Stevenson-Keating criou uma versão caseira do LHC, o Grande Colisor de Hádrons. Patrick batizou seu modelo de acelerador de partículas de HPA, sigla em ingês para Acelerador de Partículas Caseiro. O mais interessante sobre a ideia é que não se tratada apenas de uma maquete em escala, mas de um verdadeiro acelerador.
 
Excluindo o orçamento e o tamanho, LHC e HPA são dois experimentos científicos muito semelhantes. O HPA de Patrick emite dois raios no vácuo e os converge em imãs, onde são realizadas as colisões. A grande diferença do HPA para o poderoso LHC de verdade é que as colisões, neste caso, são de elétrons, enquanto que o LHC colide prótons.
O motivo para isso é bem simples. “As energias necessárias para acelerar prótons estão além do possível com um orçamento limitado e um projeto dessa escala”, explica Patrick, que contou com o apoio da universidade inglesa Cambridge em seu projeto.

Entusiasta da ciência, Patrick enxerga seu HPA como uma maneira interessante de divulgar a ciência que, em sua opinião, hoje debruça-se sobre assuntos cada vez mais abstratos, longe da compreensão das pessoas comuns.
Na sua perspectiva, iniciativas como essa podem facilitar o entendimento das pessoas sobre grandes descobertas, como a recente confirmação da existência do Bóson de Higgs por parte dos cientistas que manejam as colisões do LHC.

Grupo Hacker posta na Internet lista com nomes de pedófilos.

Símbolo do grupo de hacking Anonymous (Foto: Reprodução)


O Anonymous atacou novamente. O grupo hackitivista divulgou, nesta semana, um vídeo anunciando uma campanha contra os sites de bate-papo, que são utilizados por pedófilos para compartilhamento de imagens obscenas de crianças. A “Operação PedoChat” começou com a divulgação de nomes e endereços de e-mail de supostos usuários deste tipo de página criminosa.
Na gravação, um dos integrantes do Anonymous aparece vestindo a tradicional máscara de Guy Fawkes e pede o apoio do público para compartilhar esta mensagem, e levá-la à grande mídia e aos políticos.
Segundo ele, há cada vez mais sites dedicados aos pedófilos e ao compartilhamento de arquivos relacionados à pedofilia. O problema é que eles são “escondidos” e não são conhecidos pelo usuário “regular” da Internet.
“Anonymous tenta diminuir, se não erradicar, esta praga da Internet. Pelo bem de nossos seguidores, pelo bem da humanidade e para o nosso próprio prazer, vamos expulsar da web e sistematicamente destruir qualquer problema deste tipo”, diz um dos integrantes do grupo.
A “legião que não perdoa e não esquece” já tem em seu currículo uma vasta experiência no combate à pedofilia. Os hackitivistas, em outras ocasiões, já retiraram do ar 40 websites e excluíram 100 GB de conteúdo erótico de crianças e adolescentes. Segundo o vídeo de divulgação da nova operação, este é apenas o começo.
“Facções do Anonymous em todo o mundo estão participando em sub-operações e informações sobre pedófilos estão sendo descobertas e divulgadas”, completou o hacker no vídeo.

Via.

O primeiro satélite de TV e telefonia foi lançado há 50 anos.

Telstar 1.

Em 10 de julho de 1962, a NASA lançou o primeiro satélite Telstar. O satélite esférico — que na realidade parece um modelo de Estrela da Morte — foi o primeiro a retransmitir sinais de televisão e telefonia através do espaço.
Na verdade, apenas dois dias depois do lançamento, em 12 de julho de 1962, o satélite transmitiu um sinal televisivo através do Oceano Atlântico da Andover Earth Station, em Maine, para o Pleumeur-Bodou Telecom Center, em Brittany, França. De acordo com a excelente história na Telstar50.org, as primeiras imagens dos EUA foram do Presidente John F. Kennedy e a primeira a vir da França foi a do cantor Yves Montand, junto com clipes de eventos esportivos. O Telstar 1 também foi responsável pelas primeiras chamadas telefônicas (cerca de 400 delas) enviadas pelo espaço.
O Telstar 1 entrou apenas na órbita baixa da Terra e nunca foi útil para a TV via satélite e comunicação por telefone como as conhecemos hoje. Cada órbita durava apenas 2,5 horas e o satélite podia retransmitir sinais por cerca de vinte minutos. O Telstar teve uma vida curta, também: ele operou por cerca de um ano e meio. Sua eletrônica a bordo falhou em novembro de 1962, mas aquela curta missão foi suficiente para mudar o mundo para sempre.
Hoje, satélites de comunicação são coisas que tomamos como garantidas; qualquer um pode receber uma imagem em seu celular ao redor da Terra em segundos. Um pequeno prato fixado no telhado da sua casa por puxar milhares de canais de TV. Nada disso seria possível sem o Telstar 1.

Via

Lavadora de roupas ‘do futuro’ usa gelo seco para deixar tudo branquinho.

Orbit 




Já imaginou como devem ser as máquinas de uso doméstico no ano de 2050? A designer daElectrolux Elie Ahovi criou um conceito de uma máquina de lavar roupa inusitado. Batizada de Orbit, a máquina seria capaz de emitir um jateamento de gelo seco em alta pressão para remover sujeiras, machas e outras partículas da roupa.
  
A máquina funcionaria por meio de um anel magnético e um cesto, situado na parte central. Ao jogar roupas no cesto, o magnetismo dentro do anel faria com que ele levitasse e realizasse o processo de lavagem. Com o gelo seco liberado, as roupas ficariam limpas em poucos minutos. Além disso, com o cesto no ar, não haveria atrito, tampouco barulho.

Orbit1


Para usar a Orbit, bastaria o usuário colocar roupas sujas dentro do cesto, levá-lo até o anel, escolher o programa de lavagem e ir embora com roupas secas e limpas. Por enquanto, a ideia não passa de um conceito genial.

Via

Google vai piorar Galaxy Nexus, barrado nos EUA, para vendê-lo sem violar patente.

Samsung Galaxy Nexus

Semana passada, a Apple conseguiu barrar a venda do Samsung Galaxy Nexus nos EUA, ao dizer que o sistema de busca rápida no Android viola sua patente de uma “interface universal para coletar informações em um sistema de computador”. O Google prepara um “conserto” para o Android, a fim de tirar essa função.
O Google vai enviar uma atualização OTA (over-the-air) para o Ice Cream Sandwich, para que os tribunais permitam a venda do Galaxy Nexus nos EUA.
A atualização muda a busca para que ela exiba apenas resultados da web; antes, você também podia buscar por conteúdo no seu celular – assim como o Spotlight, presente no iOS desde a versão 3.0. Basicamente, como a Apple convenceu um juiz de que o Google pode ter copiado seu método de busca no celular, o Google terá que piorar um pouco seu produto para recorrer da decisão.
A atualização deve ser distribuída hoje à noite nos EUA, e o Galaxy Nexus volta semana que vem ao Google Play.

Via

Kim Dotcom reclama por não poder ver provas contra ele levantadas pelo FBI.

Kim Dotcom

 

Desde maio o Megaupload está fora do ar e seu criador, Kim Dotcom, indiciado por liderar um “negócio de crime organizado internacional” de acordo com o Departamento de Justiça dos EUA. Ele ainda se encontra na Nova Zelândia, aguardando a extradição para os EUA onde será julgado, mas até isso parece que atrasará devido a um impasse na liberação de provas levantadas pelo FBI ao time de advogados de Dotcom.
São mais de 22 milhões de emails que o FBI obteve das atividades do Megaupload. Os advogados de Dotcom requisitaram essas provas para prepararem a defesa do cliente, mas receberam apenas pouco mais de 40 páginas de provas — segundo eles, “escolhidas a dedo”, sem nada relevante ao caso. A justiça neo zelandesa argumenta que tais provas não têm peso no que cabe a ela decidir: se Dotcom será extraditado ou não para os EUA, decisão que, antes desse impasse vir à tona, estava marcada para ser dada mês que vem.
Kim, que pelas suas ações se vê como um injustiçado, decidiu falar mais nos últimos dias. Em duas declarações polêmicas, uma delas no Twitter, ele acusou o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de ter sido o mandante da “morte” do Megaupload. Dotcom o acusa de ter ligação com pessoas da MPAA, a associação de estúdios de cinema de Hollywood, e de ter participado de reuniões com elas antes da derrubada do seu site.
No Twitter, Dotcom prometeu que o Megaupload voltará, mais forte, ainda gratuito e blindado contra ataques. Mas só, nenhuma informação adicional foi dada. Ele também mandou um recado aos brasileiros no melhor estilo rockstar em turnê pelo país e acusou novamente a ação de fechamento do Megaupload de ter sido um golpe contra o MegaKey, serviço que estava prestes a ser lançado e que prometia remunerar artistas com o download gratuito de MP3. Se ele conseguisse isso, seria de fato uma reviravolta na indústria fonográfica.

Kim Dotcom ama o Brasil.
Tudo indica que o caso Megaupload se estenderá por muito tempo e, apesar das últimas movimentações, Kim Dotcom ainda parece bem encrencado.

Via

Ouya, novo console que rodará com Android, terá apenas jogos gratuitos.

A pirataria, um dos grandes males dos videogames atuais, deve passar longe do Ouya, novo console que roda Android e só terá jogos gratuitos. De acordo com um site de notícias americano, o aparelho está em desenvolvimento pelas mãos de veteranos da indústria como Yves Behar (do projeto One Laptop Per Child), Muffi Ghadiali (da equipe que criou o Kindle, da Amazon) e Ed Fries (o criador do primeiro Xbox). Outro ponto positivo está em seu preço previsto – apenas US$ 99 (cerca de R$ 200).

Design do Ouya, novo console que promete ter apenas jogos gratuitos (Foto: Divulgação)


A novidade foi vista em um site americano que divulga vagas de empregos nos Estados Unidos. O anúncio das vagas disponíveis na empresa que desenvolve o projeto revelou também outros detalhes sobre o Ouya, como a facilidade para modificações em seus games e até mesmo no próprio hardware.
De acordo com o anúncio, o harware foi “construído para ser hackeado” e quem comprar um nas lojas vai receber também, inteiramente grátis, um kit de desenvolvedor para criar jogos e lançá-los no aparelho. Desta forma, qualquer pessoa poderia ser um verdadeiro produtor de jogos, que seriam distribuídos de graça na rede do Ouya. Essa rede deve funcionar de forma similar ao que vimos hoje em redes como Xbox Live e PlayStation Network.

Rede de jogos do Ouya já pode ser vista em imagens (Foto: Divulgação)


Ainda não há uma data de lançamento para o projeto, mas ele parece estar bem avançado, já que até imagens de como será seu visual foram divulgadas.

Via TheVerge

Samsung lança super TV LCD de 72 polegadas que custa R$ 36 mil


 Está disponível inicialmente nas prateleiras das grandes lojas da Coreia do Sul o mais recente lançamento da Samsung na área de televisores: um modelo top de linha, com impressionantes 72 polegadas. Trata-se da ES9000, uma TV de LCD, que custa uma pequena fortuna: cerca de US$ 18 mil (o equivalente a R$ 36 mil).
O aparelho, de fato, é de cair o queixo. Por conta da tecnologia implantada no Samsung Diamond Black Panel, a televisão se torna uma Smart TV com acesso à Internet e a variados aplicativos, além de ganhar melhorias impressionantes em limpeza, contraste e brilho na imagem.
A “super televisão” vem ainda equipada com uma webcam, para videoconferência, sistema de reconhecimento facial, e o recém-lançado controle por gestos da empresa sul-coreana. Tudo isso em um televisor de 72 polegadas com apenas 7,9 mm de espessura.
Ainda não há novidades sobre a chegada da ES9000 em outros continentes. Por isso, enquanto ainda não há possibilidade de vê-la no Brasil, é preciso se contentar apenas com as fotos.

Qualidade de imagem da nova TV da Samsung impressiona (Foto: Divulgação)

Via Mashable

Tribunal europeu decide que revenda de jogos digitais é legal.


O Tribunal Europeu de Justiça decidiu nesta semana que os jogadores são livres para venderem seus jogos digitais que tenham adquirido em qualquer plataforma, como o Steam no caso do PC ou redes como Xbox Live e PlayStation Network, nos consoles.

De acordo com a decisão do Tribunal, “o autor do software não pode opôr-se à revenda das suas licenças usadas permitindo o uso dos seus programas descarregados através da internet”. O Tribunal determinou que o direito exclusivo de distribuição de uma cópia de programa de computador coberto por uma licença “esgota-se na primeira venda”.

O que isso muda? No Brasil ou Estados Unidos nada por enquanto, mas dentro da União Europeia os jogadores estão livres para vender seus jogos comprados em plataformas digitais, “independentemente dos termos finais de licença que tenham assinado no momento da compra”. Ou seja, “mesmo se o acordo de licença proibir futuras transferências, o titular do direito não pode mais opôr-se à venda da cópia”, como está escrito na sentença.

Resta saber como isso vai se desenrolar, já que hoje não há nenhum sistema que suporte tal forma de transação comercial. A venda digital de jogos tem sido uma das armas das companhias de games para combater a revenda de jogos usados em formato físico. Com essa nova decisão na Europa, tudo pode mudar de figura.
Valve, EA, Sony, Microsoft ou qualquer outra empresa que trabalhe com venda de jogos digitais ainda não se pronunciaram a respeito. Vamos ficar de olho nas cenas dos próximos capítulos.


Via

Este é possivelmente o case de computador mais maluco que já vimos.

GreatWhite SHK979C


Dizer se ele é tão feio que acaba bonito ou simplesmente bonito mesmo é difícil, mas o GreatWhite SHK979C se parece com uma câmara de tortura alienígena. Felizmente, ele é só uma casca para uma configuração gamer com um design fantástico e muito bem refrigerado.
O GreatWhite joga fora um monte de coisas que você esperaria de um case de computador. Pequenas coisas como, ahn… as laterais. A sua placa-mãe e outros componentes ficam todos suspensos entre dois painéis de “alumínio com qualidade de avião,” com bastante espaço para sistemas de refrigeração líquida visando deixar as coisas frias. Manter tudo exposto também ajuda a evitar que o computador vire um fogão em miniatura, como costuma acontecer com grandes setups feitos para jogos.
Mas e a poeira? Não existe um motivo pelo qual enclausuramos nossos computadores nesses cases? Matthew Kim do DarwinMachine explica que isso não é bem um problema aqui:
“Ele é totalmente aberto exceto por algumas áreas vitais como a placa-mãe, que ainda fica protegida por uma cobertura. Sem problemas com poeira, já que é bem fácil de limpar. Apenas algumas rajadas de ar toda semana é tudo o que é preciso. Também ajuda o fato de todos os componentes serem montados verticalmente, então não sobram muitas superfícies para acumular pó.”
Qualquer coisa, de placas-mãe micro a ATX estendidas, se encaixa e há espaço para até seis SSDs, então essa parece ser uma escolha sensacional para quem já enjoou daquelas caixas bege — ou, a essa altura, das pretas também. Mas esteja avisado: ter um computador que parece uma nave espacial do século XXII tem seu preço, e ele começa em US$ 600. E por esse valor, ainda não vem com o sistema de watercooling.

Via

É o fim do Flash no Android.

É o fim do Flash no Android

A Adobe anunciou que, a partir do dia 15 de agosto, vai retirar o Flash do Google Play. Além disso, ela avisa que o novo Jelly Bean não tem suporte oficial a Flash: a Adobe recomenda não instalá-lo no Android 4.1 para evitar problemas de instabilidade. É, o Flash no Android está chegando ao fim.

O aviso foi dado em novembro: a Adobe não quer mais oferecer o Flash em dispositivos móveis. O foco, agora, será em HTML5 e na plataforma Adobe AIR.
A partir de 15 de agosto, o Flash Player será eliminado do Google Play. Ele só permanece disponível para quem já tem o Flash instalado: dessa forma, a Adobe continua fornecendo atualizações para corrigir bugs. E quem ainda quiser o Flash depois dessa data? O jeito é baixar uma versão antiga aqui, por sua conta e risco.

A Adobe também aproveita para dizer que o Flash não é compatível com Jelly Bean. Você pode até instalar, mas a Adobe diz: “nós recomendamos desinstalar o Flash Player em dispositivos atualizados para o Android 4.1″, para evitar instabilidade.

Mesmo presente no Android, o Flash não conseguiu se tornar uma alternativa capaz ao HTML5 em celulares e tablets: ele consome muita bateria, sofre com instabilidade e nem sempre é pensado para o toque. Em vez de insistir no erro, a Adobe fez a melhor decisão e deixou o Flash para trás como plugin. Ele só vive em tablets com Windows RT, em versão integrada ao IE10, mas que só funciona em determinados sites – é uma transição até seu fim.

Este é o Nexus 7, o tablet do Google.

Nexus 7


O Google acaba de trazer seu tablet Android ideal: especificações fortes, o software mais bem-preparado, e um preço de US$199. Será que ele finalmente vai fazer os tablets Android emplacarem? E a Amazon, como fica depois dessa?
O Nexus 7, um dispositivo fino e recheado com a mais nova versão Jelly Bean do Android, possui as especificações que esperávamos: feito pela Asus, ele tem processador Tegra 3 quad-core de 1,3GHz, NFC e 1GB de RAM, câmera frontal de 1,2MP e 8h de bateria, em duas opções – 8GB e 16GB. Tudo fica em um aparelho com tela de 7″ e resolução 1280×800, com dimensões 198,5 x 120 x 10,45mm. Ele pesa 340g.
Também está claro pelo preço – US$199 pelo modelo de 8GB, US$249 pelo modelo de 16GB – que ele está de fato mirando no Kindle Fire. Por enquanto, este é o único tablet (além do iPad) que conseguiu vender muito bem no mercado. E isto se deve, claro, ao fato dele ser barato. Se o Google conseguir vender um tablet barato e potente com Android que seja simples para não-geeks, o Nexus pode ganhar bastante terreno – nas outras categorias, ele ganha do Fire. [Google]


Nexus 7


 Onde ele ainda pode ficar atrás? Em conteúdo. O Google anunciou que o Play agora vende revistas e filmes, além das músicas e e-books já presentes nele. Mas a Amazon ainda tem um catálogo enorme de conteúdo. Obviamente, o Google está tentando rivalizar com eles – vamos ver se conseguiram. Claro, isso vale para os EUA. Em outros países, como o Brasil – onde o Kindle Fire não funciona – o Nexus 7 pode ter uma chance ainda melhor no mercado. Tudo depende do preço.
O Nexus 7 chega a países selecionados (não inclui o Brasil) na metade de julho.

Via

Google vence Xuxa em batalha judicial

Xuxa Meneghel
 
 
O caso Google vs. Xuxa se desenrola desde 2010: a rainha dos baixinhos quer retirar as fotos nuas que surgem ao buscar por “xuxa pedófila”. Ano passado, ela ganhou em primeira instância. Mas ontem saiu a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e o jogo virou: o Google venceu.
O STJ decidiu, por unanimidade, que o Google não é responsável pelos resultados de busca que ligam Xuxa ao termo “pedofilia”. Segundo o tribunal, o Google não é obrigado a fazer controle prévio do que entra no motor de busca. Se houver conteúdo ilícito ou ofensivo, cabe à pessoa afetada pedir a eliminação dos links direto ao Google – desta forma, a empresa já retira 1,2 milhão de links por mês.

Para o Google, o caso pode servir de precedente a ser usado em processos semelhantes. Se o Google perdesse, teria que pagar R$20.000 por cada link, foto ou vídeo que ligasse Xuxa a sexo ou pedofilia. Isto é conteúdo relacionado ao filme Amor Estranho Amor, de 1982, no qual Xuxa interpreta uma personagem que tem relações sexuais com um adolescente. No Google, também aparecem fotos do ensaio nu que Xuxa fez para a extinta revista “Ele e Ela”.

A relatora do processo, ministra Nancy Andrighi, já analisou diversos processos relacionados ao Google. Foi ela quem isentou a empresa pelo conteúdo do Orkut, se eles forem rápidos em remover o conteúdo ofensivo. Também foi ela que disse aos advogados do Google: tirem esta receita de risoto do processo judicial, por favor?

Cansada de brigas, juíza limita tempo de Samsung e Apple nos tribunais

Brigas judiciais marcam a história entre Apple e Samsung (Foto: Reprodução)




Para agilizar as diversas batalhas judiciais entre Apple e Samsung, a juíza americana Lucy Koh estabeleceu algumas regras básicas para as equipes de advogados das empresas poderem apresentar qualquer novo processo. A principal atitude da autoridade foi limitar a quantidade de exposições e horas de argumento das companhias, para que algumas ações possam ser finalmente finalizadas.
Com a decisão, cada empresa tem o direito de apresentar até 125 exposições durante no máximo 25 horas de julgamento. Isso significa que tanto Apple quanto Samsung devem passar a mostrar argumentos mais curtos quando quiserem entrar com uma ação contra a outra. Antigamente, para tentar convencer o júri, as fabricantes traziam argumentos gigantes, que demandavam horas de audições para tentar resolver algo e acabavam assim se arrastando por meses.
O esforço feito pela juíza representa a vontade de encerrar as guerras judiciais entre as empresas que já duram anos, e não parecem ter previsão de serem encerradas tão cedo. Hoje, as duas empresas lutam por 16 patentes, seis marcas comerciais, uma reclamação de antitruste, além de cinco reivindicações de comerciais na justiça.

Via

É possível sobreviver sem iPhone?

smartphones-samsung-nokia-motorola-vida-sem-iphone-post-zoom


Calma. O primeiro diagnóstico é favorável para os viciados em celular. Sim, é possível viver sem iPhone. Apesar da avalanche que a Apple provocou no mundo desde o seu lançamento, os smartphones concorrentes correram atrás com competência e você já encontra inúmeros aparelhos que podem vestir a camisa 10 no lugar do celular da maçã. Quem puxa a fila de concorrentes é, sem dúvida, o Samsung Galaxy SIII. O processador de quatro núcleos é imbatível em velocidade. Além disso, a Samsung teve uma ótima sacada colocando uma câmera frontal decente no aparelho, com 1.9 megapixels.
O Siri, assistente de voz alardeado pela Apple, também tem um coleguinha agora: o S-Voice. O assistente do Galaxy ainda tem algumas vantagens, como controlar as funções de volume, ligar a tela ou a câmera do aparelho. Apontando na reta como azarão, o Nokia Lumia 800 foi a aposta da Nokia para sair do buraco. A empresa finlandesa andava mal das pernas quando resolveu apostar no Windows Phone, sistema operacional da Microsoft. E realmente o sistema é bem bacana. Sua usabilidade é ótima, além de ajudar quem gosta dos programas do pacote Office, já que vem com aplicativos nativos do Word e Excel.
A Motorola também tem um bom concorrente. Se você gosta de smartphones finos e leves, o Motorola Razr pode te agradar. Ele tem apenas 7mm de espessura. E mesmo com corpinho de modelo, o conteúdo é excelente. Processador dual core, 16GB de memória interna, sistema Android 2.3 e câmera de 8 megapixels. É um celular meio grandalhão, mas que agrada bastante pelo design e desempenho. Existem ainda outras ótimas opções, principalmente se você buscar por smartphones com Android. Contudo, o mais importante é ficar atento à configuração que você precisa. Vai ficar conectado o dia todo, vendo e-mails e redes sociais? Opte por aparelhos com 3G e bons processadores.
Já se o uso da internet é esporádico e você não precisa de tanta potência ou câmeras avançadas, não gaste mais do que você precisa. Modelos intermediários com conexão Wi-Fi já são encontrados por menos da metade do preço que você gastaria em um aparelho top de linha. Vai precisar de ajuda para escolher seu próximo celular? Dá uma passada no Zoom. Lá você compara preços, produtos, encontra as melhores ofertas e ainda tira todas as suas dúvidas com conteúdos exclusivos.